Culturas

Plantação de feijão: conheça as condições ideais para uma alta produtividade

A plantação de feijão sempre encontrou um cenário favorável no Brasil. Cultivado no continente americano desde a Antiguidade, o grão faz parte da alimentação diária de milhões de brasileiros e é uma das sementes mais utilizadas como alimento em todo o mundo. Em nosso país, a combinação clássica com o arroz branco faz com que o cultivo de feijão seja uma excelente alternativa de investimento no ramo do agronegócio. 

Além do mercado nacional, a demanda mundial pelo grão também merece destaque. Em 2019, o Brasil atingiu recorde histórico de exportação de feijão. Segundo o Instituto Brasileiro do Feijão e Pulses (Ibrafe), foram mais de 165 mil toneladas exportadas - sobretudo para Índia e China - com faturamento de US$ 111 milhões. E as previsões para os próximos anos são ainda mais otimistas.

Neste cenário, a plantação de feijão vem ganhando destaque e tem se mostrado como uma boa alternativa às culturas tradicionalmente cultivadas em nosso país, como soja, café e cana de açúcar. Se você está pensando em investir no grão, continue a leitura e conheça as condições ideais que vão te ajudar a garantir alta produtividade e lucratividade!

 

Solo

Além da fertilidade - necessária para o cultivo de qualquer cultura - o feijão precisa de um solo bem drenado, rico em matérias orgânicas e com pH que varie entre 6,5 e 7. Em relação às suas características, o recomendado é que o solo seja leve, permeável e arenoso.

É importante que o solo seja arado e gradeado de maneira adequada para garantir melhor germinação das sementes. Se o solo for muito ácido, deve ser corrigido através da calagem, no mínimo um mês antes do plantio. Se for muito argiloso, a solução será o uso de matéria orgânica semidecomposta.

 

Clima

A plantação de feijão pode ser realizada em locais com temperaturas que variam de 15ºC a 30ºC, sendo que a temperatura ideal está entre 18ºC e 25ºC. Não é recomendado o plantio em regiões muito frias, como a região Sul, visto que o feijão não resiste à geadas e temperaturas muito baixas.

 

Luminosidade

O feijão é uma cultura que necessita de muita atenção em relação à luminosidade. A planta precisa receber luz solar direta, mas seu desenvolvimento é comprometido se for exposta a níveis muito intensos de radiação solar. Em regiões em que a intensidade do sol é muito grande durante todo o ano, a dica é optar por culturas mais altas na mesma área de plantio, como o milho, para fornecer sombra parcial ao feijoeiro.

 

Sementes

Para evitar a ocorrência de moléstias na plantação de feijão, as sementes devem ser certificadas, inspecionadas por especialistas e livres dos agentes causadores das moléstias. Outro cuidado essencial é o de não utilizar sementes da própria lavoura, uma vez que este hábito contribui para espalhar os patógenos transmitidos pelo feijão, como o mosaico comum, a antracnose e a podridão bacteriana.

 

Variedades

Além dos cuidados com as sementes, é importante acertar na escolha da variedade do feijão. Variedades altamente produtivas, com boa resistência às moléstias e às pragas e que se adaptam com mais facilidade às condições do solo e clima, são as mais indicadas. O feijão carioca, por exemplo, atende a todas essas características, sendo uma das variedades mais plantadas no Brasil.

 

Plantio

O plantio de feijão deve ser realizado em uma profundidade de 3 cm a 7 cm, com espaçamento de 40 cm a 60 cm entre as linhas de plantio e de 7 cm a 10 cm entre as mudas. A época de plantio deve considerar as variações climáticas, umidade do ar, prováveis características do solo e vegetação predominante. Na região sudeste, por exemplo, a plantação de feijão, geralmente, é feita no mês de outubro. Conheça melhor as épocas ideias clicando aqui.

 

Adubação

Assim como outras culturas, o feijão necessita de nutrientes essenciais para o seu desenvolvimento, sendo que os principais são: nitrogênio, potássio, enxofre, zinco, cálcio, magnésio e fósforo. Embora o feijão possa fixar o nitrogênio do ar, apostar em adubos nitrogenados é uma excelente forma de fornecer o nutriente em maior quantidade para a planta. Em relação ao período de adubação, é recomendado que seja feito até à época de florescimento.

 

Irrigação

A irrigação é fundamental para o correto desenvolvimento da plantação de feijão, sobretudo, no período de floração e enchimento do grão. É importante manter o solo sempre úmido, mas deve-se evitar mantê-lo encharcado demais para não comprometer o desenvolvimento da planta. O ideal é que para um ciclo de 2 a 4 meses, seja fornecido pelo menos 10 mm de água por mês.

 

Colheita

A colheita do feijão é considerada bastante rápida. Geralmente, os grãos são colhidos de 80 a 100 dias após a germinação ou quando 90% das vagens estiverem secas, sendo que esta última técnica é adotada em plantações maiores. Em áreas menores, o processo manual por arrancamento das plantas ainda é o mais utilizado. Já em grandes culturas, esse processo é substituído pela colheita mecânica.

 

Armazenamento

Antes do armazenamento, é recomendado que as sementes sejam secadas, beneficiadas e fumigadas. É importante que as sementes sejam armazenadas de forma a impedir a entrada de ar, além de ficar ao abrigo da luz. A umidade é outro aspecto a ser observado: o ideal é que seu índice seja de 10,5%.

 

Após conhecer as condições ideais para o cultivo de feijão, vai ficar mais fácil garantir uma alta produtividade e lucratividade para sua lavoura. Para obter resultados ainda melhores, conte com o Grupo Grão de Ouro. Há mais de 15 anos, somos referência em produtividade e utilização das mais modernas tecnologias de cultivo, desde a correção do solo até a comercialização de grãos. Entre em contato conosco e saiba como podemos te ajudar”